domingo, 15 de fevereiro de 2009

Cavaleiros, heróis e um amor impossível

Da série "Filmes que ninguém lembra"

O Feitiço de Áquila

A bela Isabeau está amando loucamente o Capitão Navarre, mas o mal-amado bispo de Áquila, apaixonado pela moça, lança uma maldição sobre os amantes: no raiar do dia, Isabeau se transforma num falcão, enquanto seu amado - que se apresenta em forma de lobo durante a noite - se transforma em gente novamente. Todos os dias. Para sempre. De dia, ele cuida do pássaro, à noite, ela sofre. "Sempre juntos, para sempre separados", como diz um personagem do filme, um dos únicos a tentar ajudá-los a viver este romance.

Esse é o mote d'O Feitiço de Áquila (Ladyhawke), filme de 1985, dirigido por Richard Donner - que também dirigiu o ótimo Goonies, o Superman de 78 e o chatíssimo Máquina Mortífera, dentre outros.

Isabeau é vivida por Michelle Pfeiffer e o Capitão Navarre é nada mais, nada menos que Rutger Hauer, ator que virou símbolo dos anos 80 ao viver Roy Batty, o replicante que toca o terror na Terra no ano de 2019, em Blade Runner. O ajudante do casal, Gaston, o Rato, é mais um ícone da década perdida: o ator Mathew Broderick, eternizado como o impagável Ferris, de Curtindo a vida adoidado. Neste filme também ele é o responsável pelas cenas mais engraçadas da história - até para quebrar o gelo em meio a tanta tristeza - em que ele conversa com Deus a respeito de pecado e salvação, bem ao estilo Ferris conversando com a câmera, em Curtindo...



A cena mais bonita do filme, pasmem, é feita com um monte de efeitos toscos - umas sobreposições de imagens e uma luz amarela intermitente - em que, por alguns segundos, no nascer do sol, os apaixonados quase se encontram, mas sem sucesso. Os lindos olhos azuis de Michelle se transformam em olhos de pássaro e Navarre, arrasado já em forma de homem, lamenta não ter pego as mãos da amada a tempo de não vê-la sair voando, literalmente. Tocante.

Dá pra ver essa cena aqui, via Youtube!

E aí? Lembram?
.

5 comentários:

renato disse...

Como é que um cara que faz esse filme consegue fazere máquina mortífera? Só holywood mesmo! Save Ferris!

Anna Paula disse...

Ah, queridinha. Confesso que esse não é do meu tempo! kkkkkkkk

Anna Paula disse...

Ah, queridinha. Confesso que esse não é do meu tempo! kkkkkkkk

Luana disse...

Não deu de lembrar! Hehehe

Tu já tratou do "curtindo a vida adoidado" aqui, Gi?

Amo esse filme!

Gisele Amaral disse...

Tem sempre um mané que clica duas vezes em "publicar comentário" hehehehehe...

Lu! Ainda não falei aqui sobre o "Curtindo a vida adoidado". Teria que ser um momento especial, tipo... blogagem coletiva! Já pensou?!

Beijos.
=*