domingo, 15 de junho de 2008

Duendes... de novo

Lembra daquele anão - ou duende, ou gnomo, sei lá! - do jardim do pai da Amélie Poulain? Ô duendezinho para ser lembrado, vez ou outra, por aí... Outro dia um amigo perdeu uma mala de estimação num desses aeroportos da vida e passou muito tempo pensando em onde a talzinha foi parar! A fixação pela idéia ficou tão absurda que até já comparava a mala com o anãozinho viajante do filme...

Até no meio da irresponsabilidade das autoridades italianas quanto à questão do lixo que toma as ruas de Nápoles, alguém teve um lampejo de lembrança do anão perdido... Onde será que ele foi parar...?

Informações quentes deram conta de que ele teria aterrisado na Itália, ainda aproveitando a passagem por Nápoles. Recentemente, argentinos foram aterrorizados pela presença de um duende que andou visitando a cidade de General Güemes. Um vídeo publicado no YouTube dá veracidade à pista.
Outra pista certa veio da Rússia, para onde o baixinho teria partido logo após a visita a Itália. Nessa viagem ele foi mais ousado e chegou a publicar fotos no Orkut!

De qualquer maneira, o gnomo perdido pode ficar tranqüilo quanto ao seu direito de ir e vir, garantido constitucionalmente no Brasil e provavelmente mundo a fora. É que nesta última semana, foi preso o maior seqüestrador de duendes do mundo, segundo a polícia. O francês, de 53 anos, foi preso no norte do país do castelo de Chantilly com nada mais, nada menos que 170 anões de jardim presos e descaracterizados! A notícia tranqüiliza os duendes viajantes.

Um comentário:

ricardo disse...

eu quero ir com ele!