segunda-feira, 17 de março de 2008

Sobre Lendas Urbanas, Duendes Saltitantes e outros absurdos

Quem nunca ouviu falar de uma suposta garota loira que teria se suicidado no banheiro da escola em que estudava e ficou para todo o sempre aterrorizando estudantes matadores de aula? E quem não conhece alguém que leu no jornal uma notícia que dava conta de uma criança que teria morrido após ter sido picada por uma cobra na piscina de bolinhas do McDonald's mais próximo? Por falar em McDonald's, alguém já deve ter tentado te convencer de que o hambúrguer de lá é produzido a partir de minhocas processadas.

Essas são apenas algumas das muitas histórias que povoam o chamado "imaginário coletivo" popular e acabaram denominadas lendas urbanas. O ponto em comum entre elas é que todas são histórias de caráter fantástico ou sensacionalista, quase folclóricas, mas amplamente divulgadas, seja de forma oral, por email ou até mesmo pela imprensa. Normalmente, são narradas como fatos acontecidos com "um amigo de um amigo" ou então por "um conhecido". Assim, a tal garota loira suicida citada logo acima se transformou na famosa Loira do Banheiro; Paul McCartney morreu em 1966 e foi substituído por um sósia; Elvis não morreu - foi abduzido - e é melhor prestar mais atenção nas crianças porque tem um famigerado Homem do Saco circulando por aí, à procura de meninos e meninas mal-comportados.

Uma das lendas urbanas mais célebres e conhecidas acabou parando num filme de nome sugestivo, o risível Lenda Urbana, que virou até trilogia de Hollywood! Uma incauta qualquer é seduzida em uma festa noturna por um desconhecido, terminando a noite enfiada numa banheira de gelo e ao acordar morrendo de frio descobre, perplexa, que teve um de seus rins extirpado por uma quadrilha de tráfico de órgãos capitaneada pelo facínora sedutor. Sim, tudo isso acontece no filme: em poucas palavras, a cena do rim, que faz parte do segundo filme da série, é simplesmente horrorosa.

Mas lenda urbana que se preze tem que assustar - ou pelo menos causar alguma repulsa em quem a ouve. Por estes dias, em Manaus, a lenda urbana da Loira do Carro Preto, exaustivamente divulgada por programas policiais das emissoras de tevê da cidade, motivou um quase-linchamento numa delegacia da capital amazonense, provando que a tal história é das boas! A lenda conta que uma loira que dirige um carro preto pela cidade, acompanhada por um homem, anda à cata de crianças para roubar-lhes os órgãos. Ao saber que uma mulher, loira, dirigindo um Fox preto, havia sido presa junto com um homem, após perseguição policial, uma multidão se dirigiu ao 18º DP de Manaus para conhecer, de perto, a mulher de quem a lenda falava. De acordo com a Folha Online, quando os suspeitos chegaram à delegacia, cerca de mil pessoas já estavam na frente do distrito para "pegar" a suposta ladra de órgãos. Enfim, acabou-se apurando que a loira era suspeita de traficar drogas, e não órgãos de crianças, e ainda foi libertada por insuficiência de provas. Um menino, levado à delegacia pelos pais, aguardava a pessoa que, segundo o garoto, havia tentado raptá-lo dias antes. Ao ver a tal loira, disse que a reconhecia. Em seguida, mudou a versão.

Há outra boa lenda rolando por este mundinho à fora. Ela anda arrepiando até o último fio de cabelo dos nossos hermanos - mas essa história já quer extrapolar o limite do racionalmente aceitável: um duende teria aparecido a um grupo de jovens numa cidade do interior da Argentina. Para provar o acontecido, um dos rapazes filmou tudo com a câmera de seu celular. O vídeo, com péssima qualidade de imagem, já foi parar no YouTube. Verdade? Armação? Ou só mais uma lenda urbana? Seja o que for, não há quem consiga botar na cabeça dos moradores da cidade de General Güemes que o vídeo exibindo um "serzinho" saltitante e vestido à caráter não prova em nada a existência do ente sobrenatural. Dê uma olhada no "vídeo" e tire suas conclusões.




6 comentários:

elenmateus disse...

e a "gangue da bota preta", que arrancava os mamilos das adolescentes???
[eu ia pro colégio apavorada pow! dois sutiãs pra dificultar a ação! eu quase num tenho peito, se tirassem os mamilos num sobraria nada! aaaaaaah!]

:(

Cintia disse...

Vc já ouviu falar da lenda de um loiro que anda num carro cor de vinho (tinha que ser vinho!) pela cidade, seduz as garotas para roubar-lhes certos órgãos?

Anna Paula disse...

Os meus seios sempre foram GG. No tempo da gangue da bota preta eu andava com umas faixas amarradas sobre eles, apertada que era uma coisa, não conseguia nem respirar, mas valia o sacrifíco, rsrsr

Anônimo disse...

eu já vi a loira do banheiro. e não venha me dizer que é só uma lenda urbana! rá!

Ricardo

andressalfonsi@hotmail.com disse...

oi td bom???
estou há dias procurando o site dakela foto...que vc coloca o rosto da pessoa e o duende fica dançando...
vc me passa por favor???

bjinhus


andressalfonsi@hotmail.com

Ingrid_zinha* disse...

a tah, pq q o duende não pode ser uma anão?